Realimentação em AMPOPs

Neste post veremos o básico de como realizamos a realimentação em AMPOPs.

A realimentação, também chamada de retroalimentação, consiste em amostrar o sinal de saída e adicionar ele de volta à entrada.

Há dois tipos básicos de realimentação: positiva e negativa. Vejamos a diferença entre elas e quais suas aplicações.

Realimentação
Realimentação

Veja a lista de posts do Curso Circuitos Elétricos em sequência.

Realimentação positiva

Comparador inversor Schmitt-trigger com AMPOP e fonte simétrica
AMPOP comparador com realimentação positiva

Na realimentação positiva o sinal de saída é somado ao sinal de entrada (soma↔realimentação positiva).

Na entrada, essa soma da saída com a entrada causa um aumento no sinal de saída, que aumenta o sinal de entrada… e o ciclo continua… Na realimentação positiva a saída reforça o sinal de entrada.

Portanto, a realimentação positiva torna o AMPOP instável, faz seu sinal de saída tender ao infinito.

Em um AMPOP real, em vez da saída tender ao infinito, ela apenas satura quando atinge valores próximos a tensão de alimentação.

A realimentação positiva é muito útil na eletrônica. Entre suas aplicações, ela é utilizada para criar osciladores e comparadores com histerese. Não trataremos mais de realimentação positiva neste curso de circuitos de corrente contínua.

Para ver mais sobre realimentação positiva veja os links no fim do post.

Realimentação negativa

AMPOP não-inversor
AMPOP amplificador não-inversor com realimentação negativa

Na realimentação negativa o sinal de saída é subtraído do sinal de entrada (subtração↔realimentação negativa).

Na entrada, essa subtração da saída com a entrada causa um efeito de controle no sinal de saída, evitando que se eleve descontroladamente, reduzindo o ganho. Na realimentação negativa a saída enfraquece o sinal de entrada.

Portanto, a realimentação negativa torna o AMPOP mais estável, controlando seu ganho.

Mesmo com realimentação negativa, um AMPOP real pode entrar em saturação caso o sinal de entrada tenha amplitude muito alta, fazendo a saída atingir valores próximos a tensão de alimentação.

A realimentação negativa também tem suas aplicações na eletrônica, sendo a principal delas controlar o ganho de amplificadores.

Para ver mais sobre realimentação negativa veja os links no fim do post. Também veremos mais sobre realimentação negativa com AMPOPs nos posts seguintes deste curso, onde trataremos dos amplificadores inversor e não-inversor.

Links

Compartilhe e deixe sua sugestão!

Gostou do post? Foi útil? Clique abaixo e compartilhe com seus amigos!

Veja a lista de posts do Curso Circuitos Elétricos.

Autor: Djones Boni

Engenheiro Eletricista e Eletrônico. Professor de Engenharia Eletrônica na UTFPR Toledo. Interesses: Sistemas eletrônicos embarcados e de tempo real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *