Calculadoras e coordenadas polares

Algo que poucas pessoas sabem é que algumas calculadoras científicas possuem a função de converter coordenadas polares em coordenadas retangulares.

Isso é muito útil quando convertendo números complexos entre coordenadas polares e retangulares!

Também para agilizar cálculos do teorema de Pitágoras!

Esta é uma funcionalidade bastante obscura que algumas calculadoras possuem. Mas muito acessível e fácil d usar.

Como exemplo vamos utilizar a calculadora HP 9s. Veja na esquerda os botões [a] e [b] e, em acima deles, as segundas funções R→P e P→R.

Calculadora HP 9s pode converter de coordenadas polares para coordenadas retangulares
Calculadora HP 9s pode converter de coordenadas polares para coordenadas retangulares

Continue lendo “Calculadoras e coordenadas polares”

Calculadoras e números complexos

Algo que poucas pessoas sabem é que algumas calculadoras científicas possuem um modo complexo. Não complexo no sentido de “difícil de usar”, mas no sentido de “usando Números Complexos”.

Esta é uma funcionalidade bastante obscura que algumas calculadoras possuem. Não é muito intuitiva mas facilita muito para quem utiliza números complexos o tempo todo.

Como exemplo vamos utilizar a calculadora HP 9s. Na esquerda, dê uma boa olhada logo abaixo da tecla [2ndF] (segunda função), está escrito CPLX: o Modo Complexo!

A Calculadora HP 9s pode calcular com Números Complexos
A Calculadora HP 9s pode calcular com Números Complexos

Continue lendo “Calculadoras e números complexos”

Valores comerciais de resistores

Não é possível comprar resistores com qualquer valor. Existem apenas certos valores comerciais de resistores.

Por exemplo, podemos comprar resistores 1 kΩ ou 1.1 kΩ, mas não 1.05 kΩ.

Vejamos a seguir quais são os valores comerciais de resistores e como escolher o valor corretamente.

Veja a lista de posts do Curso Circuitos Elétricos em sequência.

Continue lendo “Valores comerciais de resistores”

Código de cores de resistores

O código de cores de resistores permite identificar o valor da resistência e a tolerância do componente sem a necessidade de utilizar um ohmímetro.

Vejamos a seguir quais são as cores, os números correspondentes a elas e como realizar a leitura da resistência através do código de cores.

Veja a lista de posts do Curso Circuitos Elétricos em sequência.

Continue lendo “Código de cores de resistores”

Tensões de linha e fase de carga ESTRELA

Neste post falaremos da carga estrela, também chamada de carga ípsilon (Y), onde as cargas estão ligadas formando uma estrela com um ponto central, como mostra a figura abaixo.

Tensões de linha de carga estrela trifásica
Tensões de linha de carga estrela trifásica

Este post é de certa forma uma continuação do post anterior Correntes de linha e fase de carga DELTA | Circuitos Elétricos, onde discutimos as tensões e correntes de linha e de fase de uma carga delta trifásica. Lá as tensões de linha e de fase iguais, mas correntes de linha e de fase diferentes.

Para carga estrela, no entanto, ocorre o oposto: as correntes de linha e fase são iguais, mas as tensões de linha e fase são diferentes.

Vamos discutir como podemos calcular as tensões de linha a partir das tensões de fase e também como calcular as tensões de fase a partir das tensões de linha.

Continue lendo “Tensões de linha e fase de carga ESTRELA”

Correntes de linha e fase de carga DELTA

Circuitos trifásicos é um dos tópicos mais interessantes de circuitos elétricos de corrente alternada. Há dois tipos de carga para circuitos trifásicos: carga delta e carga estrela.

Neste post falaremos da carga delta, também chamada de carga triângulo, onde as cargas estão ligadas formando um triângulo, como mostra a figura abaixo.

Correntes de linha de carga delta trifásica
Correntes de linha de carga delta trifásica

Este post terá um post em sequência: Tensões de linha e fase de carga ESTRELA | Circuitos Elétricos, onde discutiremos as tensões e correntes de linha e de fase de uma carga estrela trifásica. Lá as tensões e correntes de linha e de fase funcionam de forma diferente.

Vamos discutir como podemos calcular as correntes de linha a partir das correntes de fase e também como calcular as correntes de fase a partir das correntes de linha.

Continue lendo “Correntes de linha e fase de carga DELTA”

Transformador delta aberto

Muitos livros de Máquinas Elétricas expõem a possibilidade de uso de transformadores “delta aberto”, “open delta” ou V-V e dão a limitação de potência dessa ligação que é 1/√3 ou 58%.

Apesar disso não é explicado de forma clara de onde vem esse valor específico. Também não fica bem esclarecido ao que essa proporção dada está relacionada.

Isso é importante pois há dois problemas ligeiramente diferentes a serem resolvidos com essa discussão. E eles têm duas respostas ligeiramente diferentes. O primeiro é um transformador trifásico que perde um enrolamento. O outro é o caso de dois transformadores monofásicos que alimentam uma carga trifásica.

Por isso, nesse post falaremos sobre esses casos específicos do funcionamento de transformadores.

Transformador delta e delta aberto
Transformador delta e delta aberto

Como exemplo, na figura acima vemos dois secundários de transformadores. O primeiro está ligado em delta (ou Δ). O segundo está ligado em delta aberto (ou V).

Vejamos os casos onde um transformador trifásico opera no modo delta aberto:

Continue lendo “Transformador delta aberto”

Transistor coletor aberto (open collector)

Muitas vezes ouvimos falar de saídas com coletor aberto ou dreno aberto. Mas o que exatamente o termo “coletor aberto” quer dizer?

O termo “saída com coletor aberto” ou “open collector output” significa que o ponto de saída do sinal é o coletor de um transistor  e que esse coletor não possui nada ligado a ele internamente.

Veja o exemplo na imagem abaixo. O projetista tem acesso apenas a saída Vout (coletor aberto), onde pode conectar a carga que desejar.

Transistore em configuração coletor aberto (open collector)
Transistor em configuração coletor aberto (open collector)

Vejamos alguns pontos importantes relacionados às saídas de coletor aberto ou dreno aberto…

Continue lendo “Transistor coletor aberto (open collector)”

LibreOffice: Apresentação em duas telas

Você já viu apresentações de slide onde o público vê uma tela e o apresentador vê outra, com mais informações? O apresentador simplesmente habilitou a apresentação em duas telas no programa de slides.

Neste post veremos como habilitar a apresentação em duas telas no LibreOffice. É rápido e fácil!

Passo a passo

No LibreOffice, para habilitar a apresentação em duas telas basta acessar as configurações de apresentação e selecionar a tela que deseja que apresente o slide ao público. Para isso, acesse:

Menu “Apresentação de slides > Configurações da apresentação de slides…”.

Selecione a tela que deseja a apresentação em “Múltiplas telas > Tela de apresentação”.

Na outra tela, disponível apenas ao apresentador, estará mostrando:

  • Slide atual
  • Próximo slide
  • Horário
  • Tempo de apresentação
  • Também é possível habilitar as anotações de cada slide

Compartilhe!

Gostou do post? Foi útil? Clique abaixo e compartilhe com seus amigos!

Veja mais posts sobre LibreOffice.

LibreOffice: Letras gregas utilizando autocorreção

Precisando utilizar letras gregas ou outros caracteres especiais no LibreOffice? Está cansado de utilizar o painel de caracteres especiais? Que tal criar atalhos para os símbolos através da autocorreção!

Neste post veremos como criar uma entrada de autocorreção no LibreOffice para inserir caracteres letras gregas e outros caracteres especiais no texto de forma mais rápida.

Passo a passo

Vamos ver passo a passo como adicionar autocorreção de %alpha para α. Isso pode ser utilizado para criar atalhos para qualquer símbolo ou conjunto de símbolos.

Primeiro vamos encontrar o a letra grega alfa na lista de caracteres especiais (ou mapa de caracteres). Acessamos o menu “Inserir > Caracteres especiais…”. Encontre a letra α, clique nela e clique em inserir.

Selecione a letra α no editor de texto e copie ela para a área de transferência (Ctrl+C).

Agora vamos criar atalho com a autocorreção. Acessamos o menu “Ferramentas > Autocorreção > Opções de autocorreção”.

No campo “Substituir” escreva %alpha e no campo “Com” cole a letra α (Ctrl+V). Clique em “Novo/Adicionar” e então em OK.

Agora cada vez que você escrever [espaço %alpha espaço] o LibreOffice substituirá pela letra grega α.

Agora não é mais necessário procurar pela letra no meio daquele monte de caracteres especiais. Maravilha!

Fazer isso para cada letra e símbolo é demorado e tedioso. Você pode utilizar o mesmo método que eu, adicionando novos símbolos apenas quando são necessários.

Nome da letra em inglês?

Sim. Eu uso o nome da letra em inglês, pois dessa forma os símbolos tem o mesmo nome no editor de fórmulas do LibreOffice. Você pode utilizar o nome que desejar.

Compartilhe!

Gostou do post? Foi útil? Clique abaixo e compartilhe com seus amigos!

Veja mais posts sobre LibreOffice.